Amizade & Política

Amizade & Política
Vice-presidente da República Michel Temer e vereador Chico Saad

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Chico Saad anuncia novas datas das audiências públicas

“Esse trabalho que estou realizando dá maior transparência à questão, vai descobrir e levar em consideração as necessidades da população e principalmente vai me orientar na hora em que eu for fazer o relatório do Projeto de Lei”




O vereador Chico Saad (PMDB), presidente da Comissão de Justiça e Redação e relator do Projeto de Lei Ordinária nº 15/2011, que trata da renovação do contrato entre a Prefeitura de Taubaté e a Sabesp, esclarece que as Audiências Públicas nos bairros da cidade têm dois objetivos principais: 1º) ouvir a população e tirar todas as duvidas que houver, 2º) obter subsídios para embasar seu parecer sobre a renovação ou não do contrato da Prefeitura com a Sabesp. “Esse trabalho que estou realizando dá maior transparência à questão, vai descobrir e levar em consideração as necessidades da população e principalmente vai me orientar na hora em que eu for fazer o relatório do Projeto de Lei”, explica Saad.
Devido ao choque dos trabalhos do Legislativo, as Audiências Públicas tiveram de ser remarcadas e a nova programação é a seguinte: dia 22 de agosto na Chácara Ingrid, dia 24 de agosto no bairro dos Remédios, dia 30 de agosto na Gurilândia e no dia 5 de setembro no bairro do Barreiro, todas com início às 19 horas.
Segundo Chico Saad, técnicos da Prefeitura e da Sabesp estarão em todas as Audiências Públicas, o que facilitará para que a população tire todas as suas dúvidas. “Estou fazendo esse trabalho preocupado com o Povo de Taubaté, quero que haja participação das comunidades nesta discussão, para que a Sabesp atenda 100% das necessidades da população”, justificou Saad.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Advogado diz que Chico Saad está elegível e tem todos os seus direitos políticos

“Estou tranquilo porque não cometi nenhum crime nem fiz mal uso do dinheiro público”
O advogado Thiago de Borgia Mendes Pereira que defende o vereador Chico Saad (PMDB), afirmou que o vereador não está inelegível e que uma decisão sobre esse caso deverá ser dada ainda neste ano. Segundo Pereira, caso os embargos de declaração sejam negados, ele entrará com recurso especial em Brasília e também ainda há a medida cautelar para manter a elegibilidade de Saad. “Nós entramos com recurso no dia 19 de maio de 2011 e o mesmo ainda não foi julgado, por isso o vereador Chico Saad está elegível”, disse o advogado.
Pereira conta que Saad foi condenado em segunda instância no artigo 10 da Lei de Improbidade, o qual exige demonstração do dano erário, porém, o relator do processo informou que Saad não causou efetivo dano ao erário público. “A apelação foi julgada, mas ainda está pendente os embargos de declaração, que pode até vir a ter efeitos infringentes, ou seja, modificativos em razão de flagrante contradição existente do julgamento”, disse o advogado.
No dia 23 de maio de 2011 o vereador obteve junto a Justiça Eleitoral de Taubaté uma Certidão onde é destacada a Resolução do TSE nº 21. 823/2004ª qual esclarece que Saad tem quitação eleitoral, reúne a plenitude do gozo de seus direitos políticos e entre outros a confirma a inexistência de multas ou pendência de prestações de contas.
O vereador Chico Saad disse que está confiante e que tem a consciência tranquila. “Estou tranquilo porque não cometi nenhum crime nem fiz mal uso do dinheiro público. Em breve isso tudo estará resolvido”, disse Saad.




segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Chico Saad esclarece que continua elegível

Informo a todos, que ao contrário do que maldosamente foi divulgado domingo passado NÃO ESTOU INELEGÍVEL e não são verdadeiras as informações postadas/publicadas sobre mim.
As datas dos documentos postados são de 2010 e como tramite normal de qualquer processo recorri daquela decisão e a mesma foi à mesa dia 19/05/2011, sendo que o mérito ainda será julgado, provavelmente em 2011.
Esclareço que a sentença sobre a minha inelegibilidade está para ser julgada e, caso o desembargo de declaração me seja negado, ainda cabe recurso especial em Brasília e eventual medida cautelar para manter minha elegibilidade.
Todo processo teve início por que uma senhora taubateana foi a São Paulo em uma viagem oficial que estava programada para realizar trabalhos em prol de nossa população. Esclareço também que a senhora em questão não estava doente e sequer me conhecia, fato que foi comprovado em investigação feita pelo Judiciário aqui em nossa cidade. Deixo claro que não gerei nenhum ônus aos cofres público ao dar carona a senhora citada.
Não entendo o porque algumas pessoas tem tanta vontade em me prejudicar! Sempre respeitei a todos e jamais procurei te prejudicar qualquer pessoa que seja. Deixo claro que estou tomando providências e darei a chance de que os acusadores provem algo contra mim na Justiça.